sábado, 24 de fevereiro de 2018

Amostra de ponto de croché

Recebi um pedido de ajuda para fazer este ponto de croché
e ontem ao serão experimentei com fio de algodão.
Não ficou nada bem! Mas vai dar umas lindas pegas!
Como já era muito tarde, guardei para hoje a experiência 
usando fio de bebé e ficou igual ao da foto enviada, 
que imprimi e podem ver debaixo da amostra que eu fiz.
O ponto cruzado da minha amostra é o que aparece
por baixo das letras brancas, no centro.
Os dois motivos do ponto cruzado que se vê nos lados 
levaram menos uma "puxada"e,
apesar de não ser exatamente igual ao original,
fica melhor, mais fofo e, além disso, os quadrados
formados pelos dois motivos em ponto cruzado e ponto baixo
ficam do mesmo tamanho.
À vista desarmada talvez não se note a diferença,
mas depois de feito vê-se bem: fica mais fofo!
 Começa assim e faz-se com número de pontos divisível por 9,  
mais 2 para as ourelas, que se crochetam em ponto baixo.
 Este ponto está na foto que me foi enviada pela pessoa 
que pedia ajuda para o fazer.
A explicação vai aqui 
para que mais pessoas possam beneficiar dela.
De momento não penso fazer nada neste ponto,
mas vou aproveitar a amostra para um par de pegas...
ou talvez não! 
É bonito mas rende pouco... em ponto baixo com esse aí cruzado!
Pela primeira vez vou tentar colocar os vídeos que o meu
assistente de imagem filmou!
Um está muito escuro o outro está aos saltos!
Vamos ver... em silêncio!
Se der certo gravarei e mostrarei mais vídeos.
UPS!!! Não dá para ver os vídeos, não sei porquê!
Vou tentar colocar no youtube e depois corrigir aqui. 

Ora vamos lá a copiar e colar lá em cima: 

 https://www.youtube.com/watch?v=OGsMlTiT2Hs
Penso que já dá para ver este! 
Já está na minha página do FB!!!
A falta que me fez agora o meu perito!... 
O vídeo dos saltos não vai para o youtube.
O que está escuro dá para perceber.
Desculpem isto de gente (idosa) a tentar aprender!!!
 Tenham um domingo muito alegre.
UM ABRAÇO

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Casaco de tricô para bebé recém-nascido

Acabei de bordar este casaquinho há poucas horas.
Tricotei meia abaixo do decote com o propósito de bordar,
coisa que não fazia há muito tempo e gosto tanto!
Encontrei no Pinterest um boneco à medida
e bordei-o usando as tais linhas que herdei de uma senhora
muito amiga da minha família, avó dos meus primos.
 Tricotei também umas botinhas com o mesmo fio.
Como resolvi inventar outro tipo de revesilho na manga,
(que acabou por não resultar...)
solucionei o fracasso com um cordão de croché.
Fica um fraco remedeio e o melhor mesmo é não repetir!
 O casaco é cosido apenas nos lados e nas mangas,
e aperta atrás, todo em liga/tricô com cinco botões.
 Um pormenor do bordado que a net ensina a fazer,
para quem não souber.
 Quem quiser copiar está aqui:
 Não cumpri o que disse e ainda fiz estas meias para oferecer!
São roxas!
 Ontem fiz este bolo com um iogurte natural, 
levou raspa de limão e aroma de baunilha e ficou tão bom!
Básico mas muito agradável para o pequeno almoço e lanche.
Hoje, e depois do lanche, já só resta metade,  ainda fofinha...
que dá para oferecer a quem aqui aparecer!
UM ABRAÇO

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Meias de tricô com 5 agulhas... as últimas!

 Finalmente dei por terminado o ciclo das meias...
um verdadeiro círculo vicioso!...
Estas ficaram para mim, pezinho de Cinderela!...
Por aqui ainda há uns pares para distribuir.
 Parecem grandes, mas são umas belas luvas! 
Até têm um pouquinho a mais para não ficarem curtas 
com as lavagens.
Fiz o modelo, tanto o do calcanhar, como o da biqueira,
da forma que achei ser a mais ergonómica,
pelo menos a que eu acho que ficou melhor no pé.
Claro que há inúmeros modelos, 
uns feitos com agulhas circulares,
outros em que se tricotam ambas as meias em simultâneo,
outros que começam pela biqueira,
outros com 5 agulhas, como eu prefiro...e mais... e mais...
Vi imensas meias, umas tricotadas com enorme perfeição
(quem as fez sabe a quem me refiro!),
outras, singelas e longe dessa perfeição, como as minhas!...
Apesar de eu ter dado por terminada a época das meias, 
não podia deixar de mencionar quem me entusiasmou, 
embora eu já as soubesse tricotar há muitos anos:
as queridas e simpáticas amigas Lete e a Tânia.
Agora tenho entre mãos um casaco para um bebé bem pequenino
e depois quero sentar-me à máquina de costura:
1º. para coser um fecho numas calças;
2º. para fazer umas capas de almofadas e fronhas;
3º. para coser retalhos... muitos retalhos!...
UM ABRAÇO


quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Meias de tricô com 5 agulhas (outras!)

 Uma meia feita... outra por fazer... mas agora já são duas!
Mesmo antes de começar a biqueira da primeira meia,
e já tendo pensado em alterar o modelo que me fartava,
senti-me iluminada...
coisa rara a partir duma certa hora da tarde!...
 
 Por que não fazer igual ao calcanhar, mas sem tricotar à volta?!
 Foi o que fiz, mas desconfio que as peritas já inventaram isto,
por ser tão evidente!
 Colocando as agulhas como mostro, depois é só cerzir 
e ficamos com uma biqueira perfeita.

 Pelo avesso também fica muito bem.
 Rematando o fio do início.
 Não mostro as meias nos pés porque ficaram pequenas.
Tricotei-as com um fio diferente, mais fino,
por isso ficaram com outro tamanho.
Parecem muito estreitas, mas é efeito do canelado.
Há de aparecer um pé nº. 33 para este par!
As fotos, umas à noite outras de dia,
não mostram o verde que é ligeiramente mais forte.
O fio não me agradou! É espanhol e, embora macio,
tem espessura diferente ao longo do novelo. Odeio isto!
É por isso que prefiro os fios portugueses,
porque os conheço muito bem... há muitos anos!
Quanto a este calcanhar:
vou voltar ao outro, por achá-lo mais ergonómico,
embora a lengalenga deste também seja fácil!
Mas antes vou tricotar mais um par, 
desta vez sem torcidos... ufa... que trabalheira escusada!!!...
O que acham?
Aguardo a vossa opinião e envio, como sempre, o meu
ABRAÇO



terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Meias de tricô com 5 agulhas (calcanhar com carreiras encurtadas - short row heel)

Como eu tinha prometido, aqui vai a foto das últimas meias:
as minhas!
 
 Eu pensava que tinha dado por terminado o ciclo dos peúgos...
mas com as previsões de frio intenso para estes próximos dias,
peguei novamente nas 5 agulhas para tricotar mais alguns pares, 
aproveitando para me ir aperfeiçoando nesta técnica que vicia!
As meias do outro post, cuja lengalenga eu já tinha decorado,
tinham outro calcanhar, este, com as minhas alterações,
como podem ver nos pés do meu neto Rafael.
Aqui aprendi a tricotar o calcanhar que mostro a seguir
e que me despertava muita curiosidade.
Há muitos no youtube, mas em meias abertas e cosidas atrás.
Acabei por desistir da busca, porque queria com 5 agulhas!
Até que o segredo foi desvendado:
german short row heel
A mim, que até lido mais ou menos bem com a língua inglesa,
nunca tal me tinha ocorrido!!!...
Daqui em diante até em mandarim farei pesquisas no youtube!!!
Eis o resultado nestas outras meias que tricotei antes das minhas.
Como em tudo o que é receita (às vezes até na do médico!...)
é claro que dou sempre a minha opinião!...
Neste caso, em vez da agulha circular que, para mim,
(que tenho num braço uma placa metálica com seis parafusos)
exige mais movimentos, puxa daqui... empurra dali,
fiz com 5 agulhas e nem usei marcadores, assim:
A biqueira é comum e também há muitas no youtube.
Juro que é a mesma meia, mas fotografada de dia!
A sola fica assim e garanto que este calcanhar é mais fácil
e mais rápido de tricotar do que o outro que eu fazia.
Mas não irei colocar de parte o outro, pois fica muito bem no pé.
 
Já tenho em mãos mais uma meia,
desta vez verde e com torcidos.
 Acho que vai ficar bem... só ainda não sei a quem!
Agora quero desafiar as meninas ansiosas que gostam de tricô
e gostaria de ver o resultado. 
Decorada a lengalenga... não há dificuldade!
Se houver, já sabem onde está no youtube ou aqui:
Eu... I... Ich... Je... Io... Εγώ... Я... 我...
UM ABRAÇO

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Meias de tricô com 5 agulhas - passo a passo


Como prometi, aqui vai o passo a passo das minhas meias.
   Ultimamente tenho visto muitas na net, de vários modelos, com diferentes calcanhares, umas começam pela biqueira, outras pelo cano, algumas com duas agulhas circulares (?), outras com costuras atrás ou no lado... enfim, uma grande gama de lindos modelos para copiar.  
     Aqui mostro a revista muito antiga por onde aprendi a fazer as primeiras meias, ainda o blogue não era imaginado... nem eu conhecia estas tecnologias! 
     Mantive-me sempre fiel a este modelo, introduzindo alterações do meu agrado e mesmo depois de ver outros modelos, escolho este como meu preferido. Já o faço de cor e com tantas meias que já tricotei, estou quase a alcançar a chamada perfeição... se é que me posso dar ao devaneio de atingi-la! Que humilde pretensão!...
      Mas vamos ao que me traz aqui: o passo a passo que me deu uma trabalheira, mas que eu faço por gosto.
     Só espero que quem publicar coisinha exatamente igual se lembre desta pobre artesã, dando-lhe os merecidos créditos!!!
Aqui vai:
 Foto 1:
Lançar 40 malhas numa agulha.
 Foto 2:
Tricotar o revesilho (elástico) ||* 1liga (que é “tricô” no Brasil!), 1meia *||  e repetir de ||* a *||.
 Foto 3:
Tricotar sempre à roda pelo lado direito, sem voltar o trabalho e tomando por referência de início de carreira a ponta do fio do começo.
 Foto 4:
Depois de 5cm de revesilho, começar a tricotar em meia, sempre à roda, até 7cm.
 Foto 5:
Tomando o fio do começo como referência de um dos lados da meia, começar o calcanhar com 22 malhas em liga, tricotando o lado direito e voltando o trabalho para tricotar essas 22 malhas do avesso, também em liga, até concluir 24 carreiras, a que eu chamo 12 nós de liga.
Nota: estas 22 malhas conseguem-se indo buscar 1 malha a cada uma das outras duas agulhas que tinham 10 malhas cada, ficando estas com 9 malhas cada e as outras duas com 11 malhas cada (ou só uma agulha com as 22 malhas: foto 5).
 Fotos 6, 7, 8:
Depois das tais 24 carreiras ou 12 nós de liga, tricotar assim, sempre em liga:
- 6 malhas, 2 malhas juntas, 6 malhas, 2 malhas juntas, voltar o trabalho e tricotar pelo avesso só estas 8 malhas do meio;
- voltar o trabalho e tricotar 2 malhas juntas, sendo 1 malha da agulha do lado direito, que tem 6 malhas, tricotar estas 2 malhas juntas, as 6 do centro e 2 malhas juntas, indo buscar 1 das 6 da agulha do lado esquerdo.
 Foto 9:
Fazer estes mates sucessivos até esgotar as 6 malhas, ficando com 8 malhas nesta parte de trás do calcanhar, malhas estas (4+4) que irão, respetivamente, para as duas agulhas com 12 malhas, como explico já a seguir.
 Foto 10:
Enfiar numa agulha os 12 nós de liga de um lado do calcanhar, puxar a agulha e tricotar essas 12 malhas em meia (a partir daqui tricotar sempre em meia e sempre à roda, sem voltar o trabalho pelo avesso). Tricotar as 9 malhas seguintes e as outras 9.
 Foto 11:
Enfiar outra agulha nos 12 nós de liga do outro lado do calcanhar, puxar a agulha e tricotar em meia essas 12 malhas. Tricotar as 9 malhas seguintes. A seguir tricotam-se 8 malhas e acavala-se a 9ª. com a 1ª. da agulha seguinte para as tricotar juntas, tricontando-se as restantes malhas até meio da parte de trás do calcanhar.
 Fotos 12 a 16:
A partir daqui repetem-se estes mates de forma a ficar no final com 40 malhas nas 4 agulhas: 9 – 9 – 11 – 11, acertando para 10 malhas em cada agulha, tendo atenção ao meio da meia!
  Foto 17:
 Nessa altura, a partir do meio de um dos lados, na direção da sola, tricotar assim:
- 1 malha, 2 malhas juntas acavaladas, 7 malhas;
- 7 malhas, 2 malhas juntas, 1 malha;
- 1 malha, 2 malhas juntas acavaladas, 7 malhas;
- 7 malhas, 2 malhas juntas, 1 malha;
Continuar este esquema substituindo o 7 por 6, depois por 5, por 4, etc., até ficar com 4 malhas em cada agulha.
 Fotos 18 e 19.
Colocar as 8+8 malhas em duas agulhas e coser com agulha como mostro a seguir.

 
Pormenores nas fotos 20 e 21.
  Fiz este post a pensar nas meninas que me querem bem, que me respeitam, que apreciam os meus trabalhos e que gostam de aprender. Todas merecem o meu apreço e muitas, mesmo sem as conhecer pessoalmente, considero minhas amigas de verdade.
É por isso que lhes ofereço, com muito carinho, as longas horas que aqui passei, na minha bela terceira idade, que vai passando a alta velocidade!
Espero que gostem do que aqui hoje publico, 
apesar da fraca qualidade de algumas fotos!
UM ABRAÇO!